Início Futebol Vida polémica do homem que levou Cristiano Ronaldo para a Arábia Saudita

Vida polémica do homem que levou Cristiano Ronaldo para a Arábia Saudita

468
0

Cristiano Ronaldo diz que vai para a Arábia Saudita, para mudar mentalidades no país também para provar que nem tudo é como muitas pessoas imaginam. No entanto, a avaliar pelo homem que convenceu Ronaldo a mudar-se – o príncipe herdeiro do trono Mohammad bin Salmán – a Arábia é tudo isso e muito mais do que se escreve. O homem, de 37 anos, soma polémicas, escândalos e muitas mortes.

Mohammad bin Salman é o filho favorito do rei Salmán bin Abdulaziz e é o herdeiro do trono e o primeiro-ministro do país. Além de ser dono do al-Nassr, é também dono do Newcastle, e não poupou nos milhões para convencer Cristiano Ronaldo a mudar-se para Riade. Além destas funções mais déspotas, o príncipe milionário tem o seu nome associado a muitos escândalos, nomeadamente à morte do jornalista saudita Jamal Kashoggi, em outubro de 2018, na Turquia.

Logo após ter denunciado os ataques da Arábia Saudita ao Iémen, o homem foi torturado, assassinado e esquartejado, no consulado saudita em Istambul. A morte terá sido encomendada por Mohammad bin Salman, por ser uma voz contrária ao seu governo, de acordo com os serviços secretos norte-americanos.

Mas se este assassinato pode parecer chocante, a vida de Mohammad bin Salman prova que ele não tem propriamente escrúpulos, quanto a execuções. Aliás, a própria mãe vive encarcerada, apenas porque ousou dizer que não via o filho preparado para governar o país. A princesa Fahda bint Falah está encarcerada num pequeno palácio desde esse dia, sem qualquer contacto com o exterior, a exemplo de qualquer opositor. Muitos dos críticos têm sido executados.

Estes casos provam que Mohammad bin Salman é um governante déspota, apesar da Arábia Saudita querer dar sinais de modernização e até de alguma liberdade. O que não acontece, com toda a autoridade exercida por este príncipe, que tem a própria mãe presa, mas a quem Ronaldo pretende ajudar a “mudar mentalidades” no país e até ajudar a desenvolver o futebol feminino. A um homem que não perdoa a própria mãe.

O príncipe Mohammad bin Salman é um dos mais ricos do mundo, com uma fortuna estimada em 320 mil milhões de euros. Por isso, são muitas as extravagâncias deste homem. Não é só no futebol que ele torra dinheiro, mas também nos seus luxos e caprichos sexuais.

Mohammad bin Salman vive num castelo, que lhe custou 230 milhões de euros, e tem 30 quartos, cinema, discoteca, spa, três piscinas, um aquário subterrâneo e vinhas. Tem ainda um quadro, ‘Salvatore Mundi’, de Leonardo da Vinci, que lhe custou 389 milhões de euros e que o tem exposto num dos seus iates. Aliás, ele tem o quarto iate mais caro do mundo, no valor de 485 milhões de euros, além de ter aviões, jatos particulares e carros Mercedes exclusivos.

O príncipe também não se poupa a festas com muitos excessos. Em 2015, deu uma festa numa ilha privada nas Maldivas, com 150 mulheres, todas testadas a doenças infeciosas, e artistas internacionais para animarem a festa.

Artigo anteriorReação de Pepe ao interesse do Al-Nassr
Próximo artigoCantor Igor Moreira morto com 20 tiros